• Jose Dias

O presidente colunista



O Presidente português, ávido por reaparecer após as eleições legislativas e voltar à sua noção distorcida do seu papel - que julga ser continuar a comentar tudo e nada - elogiou a Polícia Judiciária por ter travado um potencial terrorista, um aluno de 18 anos, de levar a cabo o seu plano de matar um grande número de colegas da Faculdade de Ciências da UL. Nem uma palavra sobre saúde mental, bullying e isolamento social. Nada sobre a raíz do problema, tudo sobre o desfecho.


Este é um presidente que vive para capitalizar a partir do que acontece, nunca para prevenir, promover, fazer acontecer. Não promove o desporto: distribui medalhas aos atletas portugueses que ganham competições. Não promove a cultura: almoça com artistas consagrados. Não tem causas: elogia quem as tem.


Não é nem nunca será o meu presidente. Será a figura simpática, mediática, uma espécie de presidente X Factor, mas nunca será uma figura decisiva na história, uma voz de causas, uma ação com visão. Ficará na história como um receptáculo inconsequente, não como aquilo que esperaríamos, alguém que questiona, que é um motor e garante de decência e humanidade do que é ser português.

86 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo